terça-feira, 22 de maio de 2007

O nosso meme

Esta amiga do nosso Movimento, desafiou-nos para criarmos um meme que falasse de um local especial em Portugal.
Um meme, termo cunhado em 1976 por Richard Dawkins no seu bestseller controverso O Gene Egoísta, é para a memória o análogo do gene na genética, a sua unidade mínima. É considerado como uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada (como livros) e outros locais de armazenamento ou cérebros. No que respeita à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Os memes podem ser ideias ou partes de idéias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma.
É claro que o nosso rio Tinto, é esse lugar especial.
Por isso lutamos pela sua defesa e requalificação.
Aqui mostramos algumas imagens do nosso rio e de accções que já promovemos em sua defesa.





Dentro do espírito desta corrente, aqui deixamos um convite para que a prossigam, aos seguintes blogs amigos:
Mais um... no meio de tantos
Yoshihiro.sky.blue
Zámaiato
Girassol
Sol de domingo
Last Good Bad Idea

6 comentários:

wicky disse...

em defesa do Rio Tinto e de todos os rios e do Planeta

vou tentar deixar o meu meme

Obrigada pela distinção !

Um abraço

Lusófona disse...

Acho que só o voluntariado será capaz de fazer grandes mudanças em nosso planeta.... Se cada um se conscientizar e fizer a sua parte, os nossos rios não mais serão poluídos, e muitas outras coisas serão melhoradas...

Belo trabalho!

Reflexos da Alma disse...

Parabéns pelo Meme , e muitos PARABÉNS pela accção que desenvolvem em prol de um bem colectivo ...
Isto é servir uma causa que nos orgulha a todos, independentemente de ser em Rio Tinto ou noutro espaço do Planeta ...
Um Abraço !!!

JOSÉ FARIA disse...

Obrigado AMIGOS DO RIO!

Peermitam-me que a título de comentário, deixe aqui estes versos como dedicatória aos AMIGOS DO RIO TINTO.
Esles nasceram por amor ao rio que me ensinou a nadar aos sete anitos, o Rio Leça, que, tal como o Rio Tintos e tantos mais no nossos país, são uma dor de alma, sempre que os vemos e deles nos lembramos no presente.
Mas é por isso mesmo que não se pode cruzar os braços, por nós e pelas gerações vindouras.


ADEUS RIO LEÇA

Já longe estou de onde parti,
Caminhos que hoje, não posso crer.
Nos olhos o cuidado de não ver,
Sofrer tanta beleza antes não vi.

Leça que me ensinaste a nadar,
Foste beleza na minha infância.
Do lucro desumano, da ganância:
Cansado, moribundo, custa-te andar.

Em ti meu refúgio encontrava,
Trajando a sombra de amieiros,
Menos percebido nos pesqueiros,
Com larva e pão de milho pescava.

Era limpa, cristalina tua água,
Bogas, esqualos com quem brinquei.
Equilíbrio da natureza sofrei sem lei,
Só te tenho na lembrança, minha mágoa.

José Faria

A.S. disse...

Nestes locais, outrora de ímpar beleza, fiz belissimas pescarias e era a piscina dos "putos" que justificava tantas vezes umas faltas às aulas!... nessa altura corria-se atrás do sonho! Hoje os corruptos aprenderam a escapar-se entre os dedos, como as enguias!...

Deixo-vos o meu incentivo e um abraço solidário!

Girassol disse...

Cumpri o desafio que me tinha sido proposto. Peço desculpa pela demora, mas não me tinha esquecido. =)

Beijinhos