sábado, 24 de setembro de 2011

Visita ao rio Tinto

Conforme estava anunciado, promovida pelo Movimento em Defesa do Rio Tinto, realizou-se, hoje, 24 de Setembro, mais uma visita ao rio Tinto.

A concentração fez-se junto do Centro de Saúde e reuniu cerca de meia centena de pessoas, de várias gerações.
Carlos Duarte, em nome do Movimento saudou os presentes e enquadrou mais esta actividade.

Pedro Teiga, docente e investigador universitário, Coordenador do Projecto Rios, esteve connosco mais uma vez, ciceronando a visita.
Mesmo  ao lado do ponto de partida, havia bastante que ver, pois ali decorreram obras para remediar os estragos das cheias de Dezembro de 2009. E o que ali observámos deixou-nos muitas inquietações e muitas dúvidas que gostaríamos de ver esclarecidas.
Desde já, o leito do rio, aparece atapetado de pedras, numa espécie de calçada romana, que é tudo menos natural.
Por outro lado, a antiga e enblemática levada foi substituída por uma inestético amontoado de pedras unidas por cimento, correndo o rio, imagine-se, por baixo....



Aqui e ali íamos parando, para observar novos aspectos.

Mais adiante, parámos junto da ETAR de Rio Tinto, que em vez de ser uma solução que deveria despoluir o rio, pelo contrário, contribui para agravar os seus males.
Observe-se esta foto que mostra a coloração das águas depois de receberem as descargas da ETAR para comprovar, mais uma vez, o grave problema que ali está por resolver.
Pelo caminho vamos recolhendo imagens de diversos maus tratos que o rio tem acumulando ao longos dos anos.
A visita terminou junto do nóvel Parque da Cidade do Porto, em construção, onde amplas zonas verdes estão a cohabitar com um rio poluído , o que é um extravagante e básico contrasenso.


Terminada a visita, que, para muitos dos participantes constituiu um primeiro contacto com a vasta problemática que envolve este bem natural que urge defender, era, para todos nítida a conciência de que é necessário actuar , de que é amplamente justificável a pressão junto dos decisores políticos para que se inverta o marasmo e o abandono a que continua votado o nosso rio.
Tão relevantes são estes problemas que se impõe que, em tempo oportuno, aqui voltemos a eles, com mais detalhe.
Um bem haja do Move RioTinto a todos quantos dedicaram uma manhã de Sábado para estarem mais próximos do nosso rio.

2 comentários:

Anónimo disse...

Obrigada pela organização e por tudo quanto pude aprender.
Vou fazer toda a força que puder para que, do lado do Porto, haja tanto empenho como do Vosso lado, para, juntos, podermos defender melhor o Rio Tinto.
Abraço.
Judite Maia-Moura

Francisco disse...

O mais fantástico para mim, foi ver como a natureza resiste a toda a indiferença do homem e ver o meu miúdo a espantado com a presença de uma águia que pairava por cima da mata e campos agrícolas.

Há que continuar esta luta!