terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Ainda sobre o previsível colapso do emissário.

A propósito do risco de colapso do emissário de esgotos a que aludia o post anterior, enviou o nosso Movimento um e-mail à empresa Águas de Gondomar, alertando-a para situação.
Recebemos a resposta que a seguir se transcreve.

Atentos o teor do email de V. Exas., agradecemos o alerta sobre o assentamento do apoio do emissário, no local assinalado, e informamos que desde logo foram implementadas medidas que o permitirão preservar, ainda que a titulo provisório.

Essa situação será monitorizada até que as condições atmosféricas e hidrológicas permitam uma intervenção com carácter definitivo

3 comentários:

Carlos Duarte Magalhães disse...

O alerta foi remetido à empresa Águas de Gondomar, à Câmara Municipal de Gondomar e à Agência Portuguesa do Ambiente / ARH Norte.

Aparentando fácil resolução, a exposição do emissário e a ausência de vegetação, pode virar mais um "bico de obra" para o sistema fluvial. Na raíz e causa do problema, erros do passado (emissário no leito do rio), a desnaturalização e impermebilização das margens.

Não aprendemos nada!?

Odele Souza disse...

Estive vendo este post e os anteriores. A imagem da degradação do Rio é impressionante. Acho que a luta é dupla. Contra a inércia do poder público e contra a falta de consciência ambiental da população que continua a jogar objetos nos rios. Deixo um abraço para todos que se

Odele Souza disse...

Continuando o comentário acima: Para todos que se preocupam em melhorar as condições desse Rio, certamente tão importante para a região.