domingo, 20 de janeiro de 2013

ETAR do Meiral - as obras e o previsível colapso do emissário de esgotos

A conclusão da chamada remodelação da ETAR do Meiral em Rio Tinto prometeu-se para final de Agosto de 2012. Estamos a iniciar 2013 e algumas questões se colocam: as obras já terminaram ? E se terminaram, com que resultados? De que modo foram gastos os dinheiros previstos para a intervenção? É que a observação do estado das águas do rio, a juzante daquela estação, não mostra qualquer alteração significativa. O aspeto nauseabundo permanece. Perguntas que desejaríamos ver respondidas pelas entidades responsáveis, designadamente pela comissão de acompanhamento das obras que, ao que parece, a CMG criou.
Entretanto, passando pela zona, demos conta de um problema que exige medidas urgentes. Com efeito, junto da denominada "Baixa da Ponte", o emissário de esgotos que se dirige para a ETAR está a colapsar em grande medida como consequência de uma intervenção popular anónima que, apesar de bem intencionada, artificializou irremediavelmente aquele espaço.A remoção de vegetação e a introdução de materiais inadequados apressou a erosão das margens e o emissário ameaça ruina, o que, a acontecer irá atentar ainda mais contra a já tão degradada saúde do rio.
Aliás, esta intervenção realizada com bons propósitos, devia ter merecido  cuidado, acompanhamento técnico e ambiental por parte dos serviços da CMG, da Junta e mesmo da ARH Norte.
Em 15 de Maio de 2010, promovemos a limpeza daquele espaço cheio de vida. O emissário encontrava-se oculto por debaixo do solo e da vegetação que o compactava e nos arbustos pudemos ver ninhos de passarada (estávamos em plena primavera). Naquela zona estavam identificadas galinhas de água. Agora, depois da intervenção anónima a que atrás aludimos, aquele espaço está mais asseado e higienizado, mas ambiental e vivencialmente muito mais pobre.


A avançada degradação da estrutura em que assenta o emissário dos esgotos da cidade implica a sua inadiável estabilização.
Vamos estar muito atentos ao evoluir da preocupante situação.

2 comentários:

Anónimo disse...

Que falta de atitude. Onde estão os responsáveis? A justíça não funciona para estes creminosos? É que o creminoso não é só aquele que mata.A água é vida e é um bem indispensável para a humanidade. Esperemos que isto não tenha caido em saco rôto.

Pilriteiro-Mor disse...

Comentários anónimos aqui?