terça-feira, 2 de maio de 2017

O intersetor avança - afinal tínhamos a razão e o conhecimento do nosso lado

De acordo com a notícia avançada no passado domingo pelo JN, a obra de construção do intersetor no rio Tinto, de que aqui temos falado tantas vezes, será entregue ao empreiteiro hoje, terça-feira.
Notamos, entretanto, que na notícia fala-se num "intersetor que vai unir a ETAR do Meiral, em Rio Tinto, e a do Freixo no Porto".
 Ora, o que é dito, tanto na acta da reunião da Câmara Municipal de Gondomar de 20 de Janeiro de 2016

como no site da mesma Câmara
é  que o intersetor levará efluentes saídos das ETAR do Meiral e do Freixo para o rio Douro e não se limitará a ligar apenas as duas estações, o que tecnicamente não faria grande sentido.. Pelo que o teor incompleto da notícia, ou seja, o facto de apenas se aludir ao primeiro das quatro partes fundamentais previstos na candidatura (ver acta atrás citada) se poderá dever a uma interpretação parcial da jornalista acerca do que viu e ouviu na "visita técnica" que acompanhou, à ETAR do Meiral.
Queremos, entretanto, referir, que estamos a seguir o que se passa de modo indireto pois, há já algum tempo, o nosso Movimento, pediu para consultar o projeto de construção do emissário, o que nos foi negado pela Câmara de Gondomar. Não podemos deixar de nos sentir injustiçados perante tal recusa porque esta solução que agora vai para o terreno, já vinha a ser por nós defendida há mais de cinco anos. Aliás, na cerimónia de assinatura do protocolo para a candidatura do projeto, por diversos oradores, foi destacada a determinante acção do  Movimento na evolução desta solução  para combater a poluição do rio.Julgamos, pois, que merecíamos a modesta "recompensa" de podermos estar mais por dentro das coisas. Pode reler o post em que assinalámos o referido evento:
A nossa persistência em propor a construção deste emissário (já em Fevereiro de 2012 aqui falávamos disto), enfrentando mesmo opiniões fortemente opositoras ou até sarcásticas de algumas entidades, como agora se vê, estava plenamente justificada. 
Aqui deixamos alguns links que remetem para posts que aqui publicámos,ao longo do tempo, e que documentam esta luta de anos:

O nosso Movimento congratula-se, pois, com o anúncio do início das obras de construção deste emissário que será um passo muito importante rumo à ambicionada despoluição do nosso rio.
Mas muito haverá ainda a fazer, como também foi reconhecido na dita cerimónia de assinatura do protocolo de candidatura.Nomeadamente a eliminação de ligações de esgotos domésticos ao rio e monitorização e fiscalização permanentes de molde a evitarem-se novas agressões à qualidade deste bem natural.
Por isso continuamos a manifestar a maior disponibilidade para contribuir com o nosso empenhamento e com os nossos conhecimentos técnicos para a obtenção das melhores soluções tendo em vista um melhor rio, um melhor ambiente, uma cidade melhor. 

Sem comentários: